Ibop: Lula ganha eleições no 1º turno

Por: Pablo Carvalho

Lauro Jardim, em sua pagina no O Globo tenta fazer as pessoas acreditarem baseado na pesquisa do IBOP, que Bolsonazi será o adversário de Lula, no segundo turno das eleições, se por acaso fossem hoje. O fato é o seguinte, se as eleições estivessem acontecendo agora, o risco (para Lauro Jardim) é Lula ganhar no primeiro turno.

Por que fazemos essa afirmação? Baseado na pesquisa, se as eleições fossem hoje, em torno de 50% dos eleitores não votariam. Com isso, Lula tem uma cifra em torno de 48% dos votos válidos.

Entretanto, Lauro Jardim que fazendo coro à anti-política, tenta influenciar os leitores conservadores de O Globo, para criar a possibilidade que não existe na analise fria dos números.

A possibilidade de Lula ganhar no primeiro turno é clara. A casa grande deve está apavorada, isso explica a analise tosca do lacaio de O Globo.

Anúncios

Os Ianques não realizaram um grande sonho: matar Fidel

Do Tijolaço

Fidel Castro é o ditador sanguinário e os Estados Unidos o campeão da democracia, certo?

Qualquer um, menos os bolsomitos que enchem a paciência na área de comentários – não respondam, não vou gastar o dia bloqueando essa turma -, vai ver que a história não é exatamente assim com a reportagem do Washington Post, que colocou uma dúzia de repórteres e editores para examinar os 2.800 arquivos da era JFK liberados pela Casa Branca.

Não explicam ainda o assassinato do então presidente dos EUA, mas revelaram, de cambulhada, as “1001 formas de matar Fidel Castro” tentadas pela CIA e por outros órgãos governo norte-americano.

Imagine uma forma de matar alguém e está lá: contratar a máfia, colocar veneno numa roupa de mergulho – esporte que Fidel Gostava de praticar – e até “rechear” uma concha marinha com explosivos e colocar nos lugares onde ele costumava nadar.  E até uma digna de James Bond: “uma caneta esferográfica com uma agulha hipodérmica capaz de injetar veneno no líder cubano”. Fora, claro, rifles potentes e até a venda de peças para aviões  da Cubana de Aviacción sabotadas, para ver se uma delas poderia derrubar um avião “castrista”.

E não era só Castro, não, nem Che ou Raul, seus auxiliares. “Outro documento descreve um esquema proposto pelo Pentágono chamado Operação Bounty que procurou derrubar o governo de Cuba e estabeleceu um sistema de recompensas financeiras para os cubanos por “matar ou entregar vivos comunistas  conhecidos”.

E Fidel queria fazer o mesmo com Kennedy? Os documentos examinados pelo Washington Post revelam que não:

“Um projeto de relatório do Comitê Seleto de Assassinatos da Casa considerou improvável que Cuba matasse Kennedy como uma retaliação para as tentativas da CIA sobre a vida de Fidel Castro. “O Comitê não acredita que Castro teria assassinado o presidente Kennedy, porque tal ato, se descoberto, teria oferecido aos Estados Unidos a desculpa para destruir Cuba”, afirma o projeto. “O risco não valeria a pena”

Deixando de lado as bobagens que os documentos revelam sobre relações entre  prostitutas e strippers com JFK e Lyndon Johnson – o calhamaço de documentos – e não são todos, além de muitos estarem cortados – mostra o quanto as agressões americanas desmentem a versão de que os “anjos da liberdade”  queriam democracia em Cuba.

E o quanto os 90 anos de vida de Fidel foram, eles próprios, a sua maior vitória sobre o império

Postado por Pablo Carvalho

#Luladay é uma das hashtag’s mais comentadas do Brasil

Por Pablo Carvalho

Nesta sexta-feira, 27 de outubro de 2017, data da comemoração dos 72 anos do presidente Lula, a hashtag #Luladay, pontuou entre as 10 mais do twitter o dia quase todo. Isso mostra a popularidade do presidente Lula. Segundo Obama trata-se do “político mais popular do mundo”.

O Blog Impaciência e Rebeldia não poderia deixar de felicitar Lula pela passagem do seu dia, registrando mais essa façanha do maior presidente que este país já teve. Longa vida Lula!!!

 

Um em cada quatro jovens abandonará o ensino médio até o final do ano

Publicado por: Pablo Carvalho

A cada ano, quase 3 milhões de jovens abandonam a escola no Brasil. É o que apontou o estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens, elaborado pelo Ensino Superior em Negócios, Direito e Engenharia (Insper) e divulgado nesta terça-feira (17).

Ao final deste ano, um em cada quatro jovens entre 15 e 17 anos de idade vão abandonar seus estudos, não vão se matricular para o ano seguinte ou serão reprovados. Isso corresponde a um universo de 2,8 milhões de pessoas (27%), entre os 10 milhões de jovens estimados no país nessa faixa etária e que deveriam, de acordo com a Constituição, estar frequentando a escola.
Desse total de 10 milhões de jovens, cerca de 15% ou 1,5 milhão, sequer vão se matricular para o início do ano letivo. Do restante, entre aqueles que se matriculam, cerca de 7% ou 700 mil jovens vão abandonar a escola antes do final do ano. Além disso, cerca de 600 mil alunos (5%) serão reprovados por faltas, o que completa os 2,8 milhões de jovens que estarão fora da escola a cada ano.
Segundo o estudo, mais da metade desses jovens (59% do total ou cerca de 6,1 milhões) vai concluir o Ensino Médio com no máximo um ano de atraso. Além de todos os problemas que isso provocará para o futuro desse jovem e para o país, a evasão (ausência de matrícula no início do ano letivo) e o abandono escolar (desistência durante o ano escolar) dos jovens também implica em prejuízo econômico: cerca de R$ 35 bilhões por ano são desperdiçados no país por causa dessa realidade.
O estudo mostra ainda que houve uma estagnação na matrícula dos jovens entre 15 e 16 anos e que a porcentagem de jovens de 17 anos fora da escola cresceu 6 pontos percentuais nos últimos 15 anos, passando de 34% para 39,8%. Isso, segundo o estudo, contradiz uma tendência mundial: dados da Unesco apontam que 74% dos países avançam mais rapidamente na inclusão de jovens de 15 a 17 anos que o Brasil.
Os dados revelam que mais da metade das nações tem menor porcentagem de jovens fora da escola que o Brasil. Se manter este ritmo, o país levará 200 anos para atingir a meta estabelecida no Plano Nacional de Educação: universalizar o atendimento escolar para essa faixa etária – que, pelo plano, deveria ter sido concluída no ano passado.
Solução para o desengajamento
As principais razões para o chamado “desengajamento dos jovens”, segundo o estudo, estão associadas à pobreza e à dificuldade de acesso, tais como a falta de escolas na comunidade onde o jovem vive ou a falta de recursos para o transporte até a escola. Há também questões relacionadas à inadequação do currículo adotado, do clima escolar e da baixa qualidade dos serviços oferecidos pela escola.
Para reverter o quadro, o estudo propõe a criação de políticas públicas para diminuir o desengajamento como a garantia de acesso principalmente para aqueles que vivem em áreas rurais ou que têm alguma deficiência ou para jovens que cumprem pena privados de liberdade.
O estudo também propõe a criação de cursos profissionalizantes, um sistema de aconselhamento, práticas esportivas e artísticas, aumento das atividades à distância e flexibilização dos horários das aulas e do modelo de avaliação para ajudar a reduzir a evasão escolar.
O estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens é organizado pela Fundação Brava, pelo Instituto Unibanco e pelo Instituto Ayrton Senna e está disponível no site Galeria de Estudos e Avaliação de Políticas Públicas, o Gesta.

Do Vermelho

Estudante fazem passeata pelo Passe-Livre Estudantil em Teixeira de Freitas

Por Pablo Carvalho

Na manhã desta quarta feira 28 de junho, centenas de estudantes das escolas estaduais e universitários saíram as ruas de Teixeira de Freitas, para protestar pelo não cumprimento da lei do passe-livre estudantil.

Desde o ano de 2013 que os estudantes passaram a contar com o beneficio, na atual gestão, o direito foi cancelado e o poder executivo não informa a população o que está acontecendo.

Ao sair em passeata os estudantes gritavam: “Não tem arrego você tira o passe-livre, e eu tiro seu sossego!” e também “Boi, boi, boi, boi da cara preta se não tem passe livre agente pula a roleta!”, entre outras palavras de ordem.

Antes de terminar o movimento de hoje os estudantes decidiram que na próxima semana vai ter mais.

Mais informações clik aqui

O Clipe de Karol Conka: Lalá. Pelo direito que as mulheres tem de gozar

Por Pablo Carvalho

Tem muito machão que que vai pirar com esse clip. Em pleno século XXI ainda tem homem achando que mulher não deve ter prazer sexual, ou pior, os que não sabem dar prazer a uma mulher.

O clip a seguir traz essa discussão a tona, toda mulher sabendo o que quer, tem o direito de exigir prazer, e o macho precisa aprender a fazer com carinho respeito e levar orgasmo para sua parceira.