Entre a humilhação de João Bosco e a “militância de toga” quem ficou sem receber os salários foram os servidores

joao-bosco-bitencourtEste texto não se trata da defesa de João Bosco, ele cometeu erros da articulação política até o administrativo. Teve contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, deixou a base que lhe deu a vitória se fragmentar… Já está pagando pelos erros, entra para a história como o primeiro prefeito que não se reelegeu em Teixeira de Freitas.

Agora, com a decisão de bloqueio das contas do município, Bosco é humilhado. Vai carregar a pecha de ser mais um prefeito que não pagou os salários dos servidores, pois nos debates vindouros sobre política, ninguém vai recordar que foi uma decisão judicial que suspendeu indiscriminadamente todos os pagamentos da prefeitura e não apenas (como a nosso ver deveria ser) os que estavam sob questionamento.

Em outro momento histórico isso poderia ser entendido de outra forma, como estamos vivenciando o que muitos blogueiros chamam de “a militância de toga”, ou seja, quando o judiciário toma parte na disputa política criando imbróglios jurídicos para interferir no mundo político, isso passa a ser uma forma vil de fazer política. Tendo em vista que os prejudicados de fato são as/os servidores(as), enquanto a humilhação dada a Bosco é puramente simbólica.

Falando em simbolismo, o momento não poderia ser pior, final de ano, final de mandato, e quem vai passar a virada a ver navios serão os servidores municipais que não tem nada com os supostos desvios do erário praticado pela administração.

É aí que surge a pergunta: será que o judiciário criaria uma situação destas que interferisse nos salários de juízes? A resposta nos parece obvia, claro que não!

Se o governo errou quem deveria ser punido era o prefeito e seus secretários, que são os agentes políticos incumbidos da administração publica, no entanto a decisão puni os servidores de carreira que não tem nada com os eventuais desvios do prefeito.

A Águia de Haia ainda tem razão “o poder que mais falta a nação é o judiciário”, pois lhe falta, ‘endurecer sem perder a ternura’. São milhares de mulheres e homens trabalhadoras(es) que estão neste momento sem seus salários.

Veja o abaixo a decisão do juiz e a defesa de Bosco.

j1

j2

j3

j4

j5

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário em “Entre a humilhação de João Bosco e a “militância de toga” quem ficou sem receber os salários foram os servidores

  1. Filho do Capa Preta disse:

    Esse Juíz é corrupto. João Bosco teve seus erros, mas essa decisão n tem nenhum fundamento, é um ato político de um Juíz militante. Sua finalidade é oportunizar ao novo gestor entrar no município com o caixa cheio e de quebra queimar o atual prefeito, mesmo que pra isso se lasquem os servidores. Todo mundo sabe quem passa pra pegar os honorários em nome do Juíz… mas essa Teixeira sempre foi assim… se o gestor pagar, inclusive as rádios, pode fazer qualquer porcaria q n tem problema… o problema é que a vaca dá pco leite pra tanto bezerro… é juíz, câmara de vereadores, secretários, médicos, todos chupando a teta abusivamente… n que João Bosco n desse e fosse honesto… o problema é que ele é pão duro… só quer pra ele… deixava uma rebaba para os secretários e para a câmara e deixou o juíz muitas vezes com a mesada atrasada…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s