Falece Belchior, cantor que introduziu o materialismo na MPB

Por Pablo Carvalho

Divulgação

  Nascido Antonio Carlos Gomes Bechior Fontenelle Fernandes, Belchior chegou aos 70 anos, completados em 2016, como um ídolo e mito do país. Não há brasileiro que não tenha sido tocado por suas canções.
Da medicina, que não chegou a concluir, ao posto de ídolo nacional, Belchior cumpriu a sina do músico nordestino que se deslocava para o Rio de Janeiro “para viver de música”. Isso aconteceu em 71.
“Eu decidi de repente e de um dia para o outro fui embora, sem documentos da escola e sem dinheiro. As coisas foram bastante complicadas e difíceis porque além de não conhecer ninguém, eu tava com o orgulho do pobre: ‘Se é pra vencer, vou vencer de qualquer jeito'”, contou Belchior ao jornal O Povo, em 2004.
O ano de 76 foi um marco na vida do compositor com o lançamento do LP Alucinação que trazia as faixas Apenas um rapaz latino-americano, Velha roupa colorida, Como nossos pais, A palo seco, todas essas músicas, além do caráter político introduz o materialismo histórico dialético, na MPB. O LP atravessou gerações e a canção Como nossos pais se tornou um dos grandes sucessos da cantora Elis Regina.
Rio de Janeiro, depois São Paulo, onde se casou, teve filhos e consolidou o sucesso da carreira. Os discos não paravam até 1999, quando o compositor se distanciou do público e da mídia. Em 2016, o albúm Alucinação completo 40 anos e Belchior 70 anos de idade. Choveram homenagens pelo Brasil.
Foram 70 anos de vida e mais 42 de carreira. “Eu passei minha infância em Sobral e posso dizer que minha vida lá foi a base pra tudo. Foi lá que eu vi a arte das igrejas, os mestres, as bandas de músicas. Todas essas coisas que foram significativas na minha infância, durante o período dos meus estudos, que foi a coisa mais importante que aconteceu”, contou Belchior em uma as inúmeras entrevistas que concedeu ao Jornal O Povo.
O governador do Ceará, Camilo Santana, se manifestou no Facebook sobre a morte do músico: “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior. Nascido em Sobral foi um ícone da música popular brasileira e um os primeiros cantores nordestinos de MPB a se destacar no país, com mais de 20 discos gravados. O povo cearense enaltece sua história , agradece imensamente por tudo o que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará. Que Deus conforte a família, amigos e fãs de Belchior. O Governo do Estado decretou luto oficial de três dias”

Anúncios

“Data falha” comprova que Moro só faz bem a Lula

Por Pablo Carvalho

Em pesquisa eleitoral publicada hoje, com um cenário que tem 197% de intenção de votos (cenário 4), a “Data Falha” mostra que todos os ataques proferidos contra o presidente Lula, só o fortalece.

Inclusive, nos cenários de segundo turno, em que Lula não está em primeiro, o gráfico mostra ele subindo e o adversário em queda.

Outro fator que chama atenção, é o PSDB perder espaço para o candidato fascista Jair Bolsonaro, que agora briga pelo segundo lugar com Marina Silva. O prêmio de consolação dos tucanos, pelo apoio ao golpe, ao que tudo indica é ficar de fora do segundo turno.

Como alguns “taradinhos” da “Falha” fez muito alarde desta pesquisa no decorrer da semana, muitos (iguais a nós) pensaram que ela poderia trazer informações diferentes das demais pesquisas, ledo engano nosso, nem a “Data Falha” com o erro gigantesco no cenário 4, pode desmentir o que é notório, o povo mais humilde que são a maioria do Brasil, quer Lula de novo!

Matéria completa da “Falha” de São Paulo

 

Faça os cálculos deste cenário, alias, a “Falha” já tirou.

Com informações do Tijolaço

(Vídeo)Manifestantes expulsam Rede Globo da manifestação em Teixeira de Freitas

Por Pablo Carvalho

No decorrer da manifestação desta sexta, 28, um cinegrafista e uma repórter da Rede Globo, tetavam fazer imagens do ato, sem no entanto entrevistar ninguém.

Foi então que um grupo de manifestantes aos gritos de “Globo Golpista”, “Fora Globo” e “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo” colocaram os empregados da emissora para ir embora da manifestação.

A repórter ainda tentou resistir, mas o cinegrafista seu companheiro não teve coragem, deixou a colega sozinha e deu no pé.

 

(Vídeo)Manifestação contra as reformas em Teixeira de Freitas

Por Pablo Carvalho

Presença da Juventude

Neste 28 de abril de 2017, milhares de trabalhadoras, trabalhadores e estudantes, saíram em passeata pelo centro de Teixeira de Freitas para manifestar seu desacordo com as reformas que estão em andamento em nosso país.

Liderados pelas Centrais, sindicatos e movimentos sociais, os manifestantes tornaram essa sexta feira um dia de luta contra o governo golpista de Temer.

Veja as imagens:

 

(Vídeo) Lançamento do manifesto: Brasil Nação

Por Pablo Carvalho

Intelectuais, artistas, profissionais liberais, estudantes, lideranças políticas e sociais lançam na quinta-feira, dia 27 de abril, o manifesto do Projeto Brasil Nação, que já colheu mais de 7 mil assinaturas. O ato será às 18h, na faculdade de direito da USP, no Largo São Francisco, em São Paulo.

O evento terá a participação de Luiz Carlos Bresser-Pereira, Celso Amorim, Raduan Nassar, Fábio Konder Comparato, Leda Paulani, entre muitos outros. Conta com o apoio do Centro Acadêmico XI de Agosto.

O manifesto, cuja íntegra está em http://www.bresserpereira.org.br, condena a destruição em curso no Brasil, os ataques a direitos e conquistas sociais, a desnacionalização, o desemprego, o esmagamento da indústria, o aumento da desigualdade.

“Privatizar e desnacionalizar monopólios serve apenas para aumentar os ganhos de rentistas nacionais e estrangeiros e endividar o país. O desmonte do país só levará à dependência colonial e ao empobrecimento dos cidadãos, minando qualquer projeto de desenvolvimento”, afirma o texto, que segue recebendo adesões.

“Para voltar a crescer de forma consistente, com inclusão e independência, temos que nos unir, reconstruir nossa nação e definir um projeto nacional. Cabe a nós repensarmos o Brasil para projetar o seu futuro – hoje bloqueado, fadado à extinção do empresariado privado industrial e à miséria dos cidadãos”, defende o documento.

O manifesto expõe os pilares do Projeto Brasil Nação: “autonomia nacional, democracia, liberdade individual, desenvolvimento econômico, diminuição da desigualdade, segurança e proteção do ambiente”.

No campo da economia, o grupo propõe cinco pontos:

1 Regra fiscal que permita a atuação contracíclica do gasto público, e assegure prioridade à educação e à saúde
2 Taxa básica de juros em nível mais baixo, compatível com o praticado por economias de estatura e grau de desenvolvimento semelhantes aos do Brasil
3 Superávit na conta corrente do balanço de pagamentos que é necessário para que a taxa de câmbio seja competitiva
4 Retomada do investimento público em nível capaz de estimular a economia e garantir investimento rentável para empresários e salários que reflitam uma política de redução da desigualdade
5 Reforma tributária que torne os impostos progressivos.

Da TVT