(Vídeo) JN admite errou em relação a conta de 150 milhões de Lula e Dilma

Do Tijolaço

Depois de martelar anteontem,minutos a fio, que o delator Joesley Batista havia dito que havia contas de Lula e Dilma no exterior, somando US$ 150 milhões de dólares, o Jornal Nacional se “corrigiu” ontem em alguns segundos.

O apresentador William Waack reconheceu que não há conta dos ex-presidentes, mas apenas a alegação do dono da JBS de que teria mantido contas com finalidade de fazer frentes a gastos políticos.

Depois de espalhada a mentira, é “moleza” dizer que “não era bem assim”.

Assista videdo do minuto em que o desmentido é feito.

(Vídeo) “Malditos comunistas”: Segundo a ONU, Cuba erradicou a transmissão de HIV de mãe pra filho

Por Pablo Carvalho

Cuba se tornou recentemente o primeiro país do mundo a receber a validação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de eliminação da transmissão vertical – de mãe para filho – do HIV e da sífilis.

O sucesso da ilha caribenha é mais um passo em direção é um passo na direção certa para reduzir a ameaça global do HIV e da AIDS, uma das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 3. Confira nessa matéria especial em vídeo.

Com informações do canal ONU Brasil

Atitude política de Moro dá razão a Lula, por Kennedy Alencar

Por Pablo Carvalho

Do Jornalista Kennedy Alencar, um dos poucos jornalistas equilibrado da mídia hegemônica.

Previsto para amanhã, em Curitiba, o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz federal Sergio Moro tem sido cercado por luta política. O caso ilustra a confusão de papéis vivida por integrantes do Ministério Público e do Judiciário em relação aos políticos.

Não cabe a um juiz divulgar vídeo nas redes sociais, como fez Moro, dizendo quem deve ou não comparecer a manifestações políticas.

Quando age assim, ele dá razão aos que o criticam por incorporar o papel de líder de um lado – no caso, dos apoiadores da Lava Jato. Juiz não deve ter atuação política, mas ser e parecer imparcial. Um magistrado não pode ser político porque ele tem uma caneta na mão que manda prender e manda soltar. Detém um poder tremendo.

Já o ex-presidente Lula é um político e tem direito de agir como tal. Deve dar explicações à Justiça como qualquer cidadão, mas tem o direito de apontar perseguição política se considerar que isso está acontecendo.

O pedido de adiamento do depoimento faz sentido diante de uma quantidade enorme de novos documentos que foram incluídos no processo. A tese do Ministério Público é que dinheiro de propina da Petrobras irrigou as finanças pessoais de Lula, inclusive no caso do apartamento do Guarujá.

Ora, recentemente, o ministro Gilmar Mendes decidiu que a Polícia Federal não poderia interrogar o senador Aécio Neves apresentando documentos ou provas que ele desconhecesse. No caso de Lula, será difícil a defesa ter ciência de tudo o que consta desses documentos da Petrobras.

Não é boa a imagem em que um juiz aparece como boxeador de uma luta, retrato feito por uma revista semanal a respeito de depoimento de Lula. Quando envereda pela política, Moro enfraquece a Lava Jato e fortalece Lula, que ganha argumentos a favor do seu ponto de vista.

Escute o áudio no link abaixo

Pedido de impedimento de Gilmar Mendes é quase uma declaração de guerra de Janot

Com informações do Tijolaço

(Vídeo)Vamos fazer política com humor?

Por Pablo Carvalho

O novo programa de Duvivier na HBO(Greg News) é simplesmente sensacional. Diferente de muitos “Standard Comedy” que sempre utilizam temas estigmatizadores, contra os os grupos “minoritários”, Duvivier fala do que está na pauta do país.

O primeiro episódio foi mais que um programa, é um curso de formação política. Se você não tem animo para assistir uma analise de conjuntura política, veja esse programa, ele não deve nada para os melhores palestrantes, e o melhor, é comédia.